Por que será que muitas vezes eu vou falar com meus filhos e eles dizem: “calma, calma”? Já virou até um cacoete, vício deles. Também quando vão se expressar dizem logo a palavra: “calma!”.

Talvez eu não tenha paciência com eles.

Será que esse é um problema somente meu?
Acho que não rsrsrsrsr.

O desafio de hoje vai exigir de nós um pouco de concentração. Aliás, cada dia prestaremos atenção em alguma coisa importante em nossa família, mas valerá muito a pena. Pode ter certeza!

A paciência é tão importante que o apóstolo Paulo orava para que seus colaboradores tivessem paciência com alegria. Vejamos:

“Por essa razão, desde o dia em que o ouvimos, não deixamos de orar por vocês e de pedir que sejam cheios do pleno conhecimento da vontade Deus, com toda a sabedoria e entendimento espiritual. E isso para que vocês vivam de maneira digna do Senhor e em tudo possam agradá-lo, frutificando com todo o poder, de acordo com a força da sua glória, para que tenham toda a perseverança e paciência com alegria, dando graças ao Pai, que nos tornou dignos de participar da herança dos santos no reino da luz.” Colossenses 1.9-12.

A partir de hoje, procure ser paciente, não somente ao ler o lembrete no papel, mas em todas as situações que envolvam seus filhos. Um pai/mãe paciente abre muitos caminhos de diálogo e de relacionamentos com seu filho e pode tornar-se, inclusive, seu melhor amigo. Já pensou nisso?

Estou em oração por você!

Que o Senhor nos abençoe e até amanhã.

Um grande abraço!

Samara Queiroz


Versículos bíblicos utilizados na versão NVI-Nova Versão Internacional