AMIZADE (1)

Amizade, Intimidade, Completude

“Ah, se ele me beijasse, se a sua boca me cobrisse de beijos…
Sim, as suas carícias são mais agradáveis que o vinho.
A fragrância dos seus perfumes é suave;
o seu nome é como perfume derramado…
… Leve-me com você! Vamos depressa!”

Não, essas não são palavras de Anastasia para Christian Grey, são palavras de Sulamita para Salomão. Sulamita e Salomão expressaram realização e alegria com o prazer da sexualidade na constância do casamento. O trecho citado acima encontra-se no capítulo 1 do livro de Cântico dos cânticos de Salomão, na Bíblia.

Gosto de pensar nessa escadinha de valores colocados na imagem acima. Conhecer um ao outro como pessoa, com gostos e histórias diferentes, é uma grande caminhada que precisa estar recheada de amizade. Da mesma forma que você se relaciona com seus amigos, sem barreiras, sendo quem você realmente é, você precisa se relacionar com quem desenvolve um relacionamento amoroso. Não use máscaras! Elas cairão algum dia… Seja você mesmo. Será bem mais fácil o outro se abrir percebendo sua sinceridade e espontaneidade.

A amizade vivida intensamente exige tempo de qualidade, isto é, tempo de convivência juntos, quer seja consertando algo que quebrou, fazendo compras ou preparando alguma comida. Invista tempo na companhia um do outro. Dessa forma, tornar-se-ão íntimos, conhecendo o outro de maneira mais profunda e verdadeira. Fale a verdade! Se não gostou de algo, não esconda. Fale como se sentiu e expresse seus anseios e contentamentos. Fazendo isso, a conexão entre vocês será cada vez maior. Sentirão que poderão completar um ao outro em muitas coisas e culminar com um casamento completo, cheio de amizade, intimidade, completude e prazer. Tudo isso junto e misturado é bom demais!!!

Se você parou em seu casamento na amizade e ainda não desenvolveu o passo seguinte, vá em frente, invista tempo, paciência, oração e ação. Muito diálogo e abnegação deverão vir juntos também. Dê o primeiro passo.

A Ana do livro dos “Cinquenta tons de cinza” é uma companheira e tanto… Ela não tem medo de nada, entrega-se sem reservas e sem questionamentos. Para um homem, uma mulher com essas características é bem interessante! Ela não é uma goteira de reclamações!!! É uma jovem desgarrada, livre e desimpedida, pronta para qualquer situação! Esse é outro ponto alto da trama que envolve tanto as mulheres: essa liberdade inconsequente! Eles iniciaram um relacionamento às avessas: primeiro sexo, depois mais sexo, depois uma amizade. São totalmente desequilibrados. Deus é algo muito distante da estória. Esta obra insulta, profana totalmente os valores cristãos, como veremos nos próximos dias!!!

Você não precisa de um livro ou de um filme erótico ou de qualquer que seja o estímulo externo para dar um gás na relação sexual com seu cônjuge! Você precisa passar momentos com ele sozinho, tocá-lo, beijá-lo, abraçá-lo, senti-lo. Depois, voltem a conversar sobre o que mais gostaram ou não e desenvolvam a intimidade que precede o prazer, a completude!

“Pode haver sessenta rainhas, e oitenta concubinas, e um número sem fim de virgens, mas ela é a única, a minha pomba, minha mulher ideal!” Cântico dos cânticos 6.8-9a

Que possamos estar cheios e sedentos do amor de Deus, a fim de que tenhamos uma vida digna para glorificá-Lo e dar-Lhe grandes alegrias, inclusive em nossos casamentos, em nome de Jesus!

Deus te abençoe grandemente!

Um grande abraço,

Samara Queiroz
Líder da Rede de Mulheres
Igreja Cidade Viva – www.cidadeviva.org